Termogênicos no emagrecimento

O tecido adiposo no nosso corpo quando estimulado é degradado e assim é capaz de produzir calor a fim de manter a temperatura corporal. A isto damos o nome de termogênese. Existem recursos para aumentar a termogênese com fins de emagrecimento.

A cafeína tem sido demonstrada como uma das eficientes nesse processo. Dentro de um arsenal de substâncias presentes nos diversos suplementos termogênicos, a cafeína é uma das mais utilizadas, sendo esta destinada predominantemente para atletas de endurance. Um estudo publicado em 2014  mostra que dos 127 participantes, 56,4% relataram redução de peso e 20,5% disseram perceber aumento da disposição física. Porém também foi relatado grande incidência de efeitos colaterais , como insônia (64,1%), euforia (71,8%) e inquietude (76,9%).

Um alimento muito utilizado com o objetivo de aumentar a termogênese é o chá verde. Nele estão presentes as chamadas catequinas, que são compostos fenólicos anti-oxidante. Um estudo duplo-cego controlado, examinaram 35 homens saudáveis, eutróficos e com sobrepeso, e buscaram provar a hipótese de se a ingestão diária de catequinas reduziria o percentual de gordura corporal, bem como verificar a relação entre lipoproteína de baixa densidade (colesterol LDL) oxidada. Destes indivíduos, 17 ingeriram uma garrafa de chá oolong( é parcialmente fermentado, resultando em um chá verdepreto )por dia, contendo 690mg de catequinas provenientes do extrato do chá verde e o grupo controle ingeriu uma garrafa de chá oolongpor dia contendo apenas 22mg de catequinas. Após o período de 12 semanas, a diferença na mudança de peso corporal, no índice de massa corporal, na circunferência da cintura, na massa de gordura corporal, nas pregas cutâneas, na área total de gordura e na área de gordura visceral entre o grupo que recebeu as catequinas em maior quantidade e o grupo controle, foi de 1,5%, 1,5%, 2,0%, 3,7%, 6,9%, 7,9% e 7,5% menores, respectivamente. Os autores deste estudo concluíram que o consumo da bebida contendo altas concentrações de catequinas inibe a peroxidação lipídica e promove alterações na concentração de LDL modificada por malondialdeído (LDL-MDA), um marcador para a doença cardiovascular aterosclerótica.

Segundo estudo conduzido por Chen e colaboradores (2005), o chá verde é rico em flavonóides e vários de seus polifenóis, como as catequinas e seus metabólitos, podem inibir a catecol-O-metiltransferase (COMT), enzima responsável pela degradação da norepinefrina, reduzindo, assim, as suas concentrações nas junções sinápticas e sua interação com adrenoreceptores. Dullooe colaboradores (1999) complementam que, devido ao importante papel do sistema nervoso simpático e seu neurotransmissor norepinefrina no controle da termogênese e na oxidação de gorduras, é compreensível que as catequinas, pela inibição da COMT, resultem em um aumento do efeito da norepinefrina, potencializando a oxidação de gorduras pela ativação da termogênese.

Uma pesquisa publicada na revista PLoSOne demonstrou que a suplementação de capsaicina, principal componente ativo da pimenta vermelha, promove o aumento do gasto energético e oxidação de lipídios, tanto em indivíduos eutróficos quanto em  sobrepeso. O objetivo do estudo foi avaliar o efeito termogênico da suplementação de capsaicina e sua aplicação no tratamento da obesidade. Para isso, foram selecionados 19 indivíduos saudáveis, com idades entre 18 a 50 anos e com índice de massa corporal (IMC) entre 20 a 30 (kg/m2). Os pesquisadores avaliaram os hábitos alimentares por meio de questionário de frequência alimentar. A suplementação de capsaicina foi administrada na dosagem de 2,56 mg junto com as três principais refeições, somando um total de 7,68 mg por dia. Os indivíduos foram submetidos a 36 sessões de quatro horas por dia em uma câmara de respiração para as medidas de gasto energético de 24 horas e de oxidação de substratos. Dois dias antes de cada sessão, os participantes receberam uma dieta padronizada para consumir em casa, com a seguinte distribuição energética de macronutrientes: 15% de proteína, 30% de lipídio e 55% de carboidrato. Os indivíduos também receberam as mesmas proporções de macronutrientes durante o experimento na câmara de respiração. Os pesquisadores observaram que a suplementação com capsaicina conduziu a um balanço energético negativo de 20,5%, sendo em maior parte devido ao aumento da oxidação de lipídios. Além disso, não houve aumento da pressão arterial de forma significativa. Portanto, os autores concluíram que “a capsaicina pode ser um alvo interessante para a terapia anti-obesidade, pois essa pesquisa confirma o que diversos estudos têm demonstrado que a capsaicina estimula a termogênese, por aumentar o gasto de energia e diminuir a adiposidade por utilizar mais lipídios como substrato energético”.

Existem outros alimentos que contém componentes considerados termogênicos como a canela por exemplo. Vale lembrar que a utilização de suplementos vendidos como termogênicos , assim como qualquer um dos alimentos aqui apresentados, deve ser orientada por um nutricionista.

 

Referências bibliográficas:

 

Alves, C.; Lima, R. V. B. Uso de suplementos alimentares por adolescentes. Jornal de Pediatria. Vol. 85. Núm. 4. p. 287- 294. 2009.

GOMES, Camila Berbert de Vasconcelos; BARRETO, Ana Flávia Costa de Sá; ALMEIDA, Mariana Miranda de Almeida; MELLO,Amanda Ornelas Trindade Mello; IDE, Bernardo Neme; SANTOS, Clarcson Plácido Conceição dos Santos. Uso de suplementos termogênicos à base de cafeína e fatores associados à qualidade de vida relacionada à saúde em praticantes de atividades física. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, São Paulo, v.8, n.49, p.695-704. Set./Out. 2014. ISSN 1981-9900.

Nagao T, Komine Y, Soga S, Meguro S, Hase T, Tanaka Y, et al.Ingestionoftearich in catechins leads to a reduction in bodyfatandmalondialdehyde-modified LDL in men. Am J Clin Nutr. 2005; 81:122-9.

Dulloo AG, Duret C, Rohrer D, Girardier L, Mensi N, Fathi M, et al. Efficacyof a greenteaextractrich in catechinpolyphenolsandcaffeine in increasing 24-h energyexpenditureandfatoxidation in humans.Am J Clin Nutr. 1999; 70(6):1040-5.

Chen D, Wang CY, Lambert JD, Ai N, Welsh WJ, Yang CS. Inhibitionofhumanlivercatechol-O-methyl transferase byteacatechinsandtheirmetabolites: structure-activityrelationshipand molecular-modelingstudies.BiochemPharmacol. 2005; 69(10):1523-31.

Janssens PL, Hursel R, Martens EA, Westerterp-Plantenga MS. Acuteeffectsofcapsaicinonenergyexpenditureandfatoxidation in negative energy balance. PLoSOne. 2013;8(7):e67786.

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print