JEJUM INTERMITENTE

O jejum intermitente é um termo genérico para vários planos de dieta alimentar que alternam entre um período de jejum e não-jejum durante um período definido. O jejum intermitente está sob pesquisa preliminar para avaliar se pode produzir perda de peso comparável à restrição calórica a longo prazo, esses estudos de jejum intermitente consistem naavaliação do efeito de períodos alternados de privaçãoalimentar e realimentação, de geralmente 12 a 24 horas (HALBERG et al., 2005; CARLSON et al.,2007).Evidências de que o aumento da frequênciaalimentar não é determinante para o sucesso da dieta, eque menos refeições diárias também podem resultar emefeitos metabólicos favoráveis ao emagrecimento vemse intensificando (HUTCHISON; HEILBRONN, 2015).

Uma tendência recente se popularizou emdiversos países por prometer a perda de gorduras eemagrecimento rápido mantendo o músculo (HAYWARDet al., 2014). Essas dietas tornaram se bastante populares nos últimos anos entre pessoas que desejam emagrecer sem renunciar por completo os alimentos calóricos, alguns estudos têm vinculado esse tipo de dieta a benefícios para a saúde, como a redução de cardiopatias e risco de câncer, maior longevidade e proteção a doenças relacionadas à velhice e declínio cognitivo. Mas essas evidências de que o aumento da frequênciaalimentar não é determinante para o sucesso da dieta, eque menos refeições diárias também podem resultar emefeitos metabólicos favoráveis ao emagrecimento vemse intensificando (HUTCHISON; HEILBRONN, 2015).

Jejum intermitente, jejum em dias alternadose outras formas de desistência calórica periódica estãoganhando popularidade na mídia e entre cientistas(HORNE; MUHLESTEIN; ANDERSON, 2015).

Entretanto, surgiram  alguns questionamentos sobrequal seria o impacto dietético emdiferentes aspectos do metabolismo, se ele é capaz deestender a vida útil e atenuar o progresso e a gravidadedas anormalidades metabólicas, como obesidade,síndrome metabólica e diabetes mellitus tipo 2 e seexistem riscos para o organismo em casos de usoindiscriminado dessa estratégia.

Com relação aos hormônios, os níveis de insulina no sangue caem significativamente, o que facilita a queima de gordura. E os níveis sanguíneos do hormônio do Crescimento hGH podem aumentar até cinco vezes.

O jejum é potente estímulo para sua produção e seus níveis mais elevados facilitam a utilização e “queima” de gordura bem como favorece o aumento da massa muscular; e tem inúmeros outros benefícios.” Mas o jejum intermitente não deve ser indicado e seguido sem orientação, pois pode aumentar os níveis de estresse e atrapalhar o sono, desidratação e fome são sintomas comuns desta dieta e podem causar dores de cabeça.

Um fator preocupante são distúrbios, ou compulsão alimentar, desencadeados pelo processo – algumas pessoas usam esse tipo de dieta para justificar erros alimentares: passam o dia todo sem comer e na sua refeição livre come de tudo, inclusive alimentos não saudáveis.

O Jejum intermitente é contraindicado para pessoas que estão abaixo do peso, com idade inferior a 18 anos, mulheres grávidas ou em fase de amamentação, pessoas com diabetes tipo 1 que usam insulina, pessoas com distúrbios alimentares e idosos. Artigos de revisão deixam claro que o jejum intermitente pode ser promissor para o emagrecimento e melhora da saúde metabólica para aqueles que conseguem se adaptar ao jejum. Porém, dados atuais não permitem afirmar, que isto não seja uma condição para todos.

Novos estudos clínicos são ainda necessários para provar sua eficácia quanto essa dieta e no controle de doenças metabólicas.

Referências Bibliográficas:

CONSEQUÊNCIAS DO JEJUM INTERMITENTE SOBREAS ALTERAÇÕES NA COMPOSIÇÃO CORPORAL: Umarevisão Ana Kelly Morais dos Santos1Anderson Rennan Pereira Muniz Pinheiro2Cynthia Lossio de Brito²Francisca Gracielly Reinaldo Galvão²Francisca Ítala Feitosa Macêdo²Talita Leite Beserra²Maria Algeni Tavares Landim 3ntegrativa

Effectsofintermittentfastingonmetabolism in men

Fernanda Reis de Azevedoa,∗, Dimas Ikeokab, Bruno Caramellia a Interdisciplinary Medicine in Cardiology Unit, Heart Institute (InCor), Medical School, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brazil b SecondDepartmentofSurgery, Post-operativeCare Unit, Medical School, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brazil